El Reloj Sin Agujas

Minha foto
Levei muita rasteira de mim mesmo e dos outros até começar a entender como as coisas funcionam, mais ou menos, dentro da nossa cabeça... Daí, percebi também que as pessoas não são tão diferentes umas das outras. Foi à custa de muitos tapas na cara que sei o quase-nada que sei hoje sobre mim mesmo. (...) Já franzi muito a testa até aprender a relaxar e parar de negar coisas óbvias como: Papai Noel não existe, nem o Coelinho da Páscoa, meu pai não é meu herói, nem minha mãe é uma santa, minha irmã não é mais virgem, meu irmãozinho não é tão 'zinho', meus conhecidos não são meus amigos, e meus amigos são mais que simples amigos. É ruim aceitar de verdade que eu não sou a melhor pessoa do mundo, nem sequer a mais bem intencionada... Sou uma mistura de reticências e etcétera. Quem sabe, um angiograma ou um angiosperma. Para alguns, uma úlcera.

segunda-feira, 5 de abril de 2010

IF I COULD

Manhãs, matinais, cafés, conjugais
Conjugando o sentido de nos termos sem ter, entrar sem saber, estar sem perceber onde vamos ter
Nossos outros canais, conjunções mentais de harmonia sagaz, sede voraz de nos estarmos bem
Que às vezes nos traz sensações naturais ou artificiais, fazer para beber teu ar e comer os cheiros assim, conscientes de mim
Descerrar lucidez, decretar languidez, na nossa casa aberta, janelas com vento, Yoda da luz
Porém, sem você, saber não dizer, sentir sem tecer o que pode ser sem fim.
If I could

If I could If I could
Like thinking I would
To be probably in the mood
Lay a hand on you that way
Feeling the strength of our course
Forged in wood and
All this, only if I could


Fortaleza, 2010.

Um comentário:

  1. Se eu pudesse Se eu pudesse ...........
    eu também gosto de pensar, rsrs
    beijos

    ResponderExcluir